CLICAR EM BOM PORTUGUÊS

cLiCaR e CoÇaR é Só CoMeÇar

CLICAR E COÇAR É SÓ COMEÇAR

Já que teclamos a mesma língua, fique a vontade!

Apesar de existir um MOUSE entre nós, você se sentirá bem melhor após visitar o CLICAR, vem pra cá!

Se gostou recomende aos seus amigos...Se não gostou indique para os seus inimigos (se tiver)...

Ao sair, clique e deixe o seu comentário!


sexta-feira, 3 de agosto de 2012

REDAÇÃO: TEMAS PROPOSTOS PARA NONOS ANOS


REDAÇÃO
Para elaborar sua redação, você deve escolher UM entre os três temas indicados e colocar a opção correspondente na Folha Versão Definitiva trabalhada em nossas aula

Observe, rigorosamente, as instruções a seguir.

INSTRUÇÕES
1. Não se esqueça de focalizar o tema proposto.
2. A sua redação deve, necessariamente, referir-se ao texto de apoio ou dialogar com ele. Atenção, evite mera colagem (cópia) ou reprodução.

3. Organize sua redação de modo que preencha entre 23 (mínimo) e 25 (máximo) linhas plenas, considerando-se letra de tamanho regular.
4. Observe o espaçamento que indica início de parágrafo.
5. Use a prosa como forma de expressão.
6. Crie um título para a sua redação e coloque-o na linha adequada.
7. Comece a desenvolver o texto na linha 1.
8. Use caneta esferográfica para transcrever a redação para a folha da versão definitiva. Evite rasuras.
9. Preencha a Folha Definitiva com todos os seus dados, inclusive o número de chamada.
10. A Redação deverá ser entregue na primeira aula após o recesso. Assine a Ata de Entregue.

TEMA 1
A AMEAÇA DOS ROBÔS

Robôs se rebelarem contra seres humanos com a finalidade de exterminá-los é tema recorrente em livros e
filmes de ficção científica. O que é novidade, e realidade aterradora, é o fato de engenheiros de robótica de
todo o mundo terem se reunido, na semana passada, na Asilomar Conference Grounds realizada nos EUA, para
discutir os riscos do surgimento de uma verdadeira geração de “robopatas” - máquinas perigosas e a perda de
seu controle pelo homem.
Os cientistas descartam, é claro, a possibilidade de elas adquirirem por si mesmas tal patamar de comportamento, porque isso significaria admitir, absurdamente, que robô pode ter livre-arbítrio. Mas o grande receio dos
pesquisadores, na verdade, é a possibilidade de esses robôs serem manipulados por criminosos comuns, como
já os são pelos governos de alguns países em momentos de guerra.
Seria uma atitude no mínimo reacionária negar a importância de robôs na evolução da humanidade e na melhoria da qualidade de vida. Desde que saíram dos laboratórios, sobretudo nos EUA e no Japão, as máquinas de
inteligência artificial se espalharam em empresas, bancos, escolas, supermercados, hospitais e asilos. Esses
robôs, nascidos para o bem, são refratários a tentativas de serem pervertidos - não foram programados para a
agressividade. O problema, no entanto, é que o próprio homem, no poço sem fundo de seu instinto de criar tecnologias cada vez mais fantásticas, acaba ultrapassando limites. Há cerca de meio século o matemático I.J.Good
já alertava para o perigo daquilo que chamava de “explosão nervosa” da inteligência artificial. Atualmente, até
mesmo um dos maiores entusiastas dessa forma de inteligência, o cientista Tom Mitchell, da Universidade Carnegie Mellow, revê sua boa fé: “Fui muito otimista”.
(Adaptado de: : SGARBI, L. A ameaça dos robôs. Isto É. São Paulo, nº 2073, pp. 80-81, 5 ago. 2009)


Com base na reportagem, elabore um texto dissertativo-argumentativo defendendo o seu ponto de vista a respeito dos limites da inteligência artificial.

TEMA 2
EU QUERO FICAR SOZINHO
No lugar das tradicionais e efusivas discussões familiares, o jantyar é marcado pelo tilintar de apenas um par
de talheres. Em vez de crianças eufóricas correndo pela casa, os corredores estão vazios e solenciosos. Antes
de dormir, não há companhia para ver tevê. A tendência é mundial. Cada vez mais homens e mulheres moram
sozinhos. Na Inglaterra, o índice de domicílios habitados por uma única pessoa é de 30%. Nos Estados Unidos,
alcança os 25%–em Nova Youk, a meca dos solteiros, mais da metade da população (50,6%) vive só. No Brasil,
o número de indivíduos que moram sem companhia também aumenta a cada ano. De acordo com a Pesquisa
Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2008, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),
11,6% do brasileiros não dividem o teto com ninguém. Há dez anos, esse índice era de 8,4%.
Até recentemente, o “morar só” era inveitavelmente relacionado a “ser só”. E essas pessoas, geralmente com
problemas de relacionamento ou idosos, carregavam o estigma de isoladas e abandonadas. Hoje essa condição virou um estilo de vida graças a um boom de jovens que têm deixado a casa dos pais em busca das tão almejadas liberdade e autonomia.
(Adaptado de: JORDÃO, c. e LOES, J. Eu quero ficar sozinho. Isto é, nº 2085, p. 86, 28 out. 2009.)


A partir da reportagem, elabore um texto dissertativo-argumentativo cujo foco seja as vantagens e desvantagens da solidão voluntária.

TEMA 3

(OHARA, H. Jornal de Londrina, 9 nov. 2009, p.01)

A foto, feita pelo fotógrafo amador Haruo Ohara (1909-1999). registra a presença de duas crianças brincando em uma área rural. A menina empunha uma sombrinha e o garoto usa chapéu, o que sugere um dia de sol. As crianças não têm brinquedos e se divertem com o que encontram naquele momento. O garoto segura com firmeza a escada, demonstrando zelo e cuidado com a companheira de diversão.

Com base nesses elementos e na observação da imagem, elabore um texto narrativo em que as lacunas dessa cena sejam preenchidas por personagens, conflitos e ações, num determinado tempo e espaço.

PtD prof Wilm@
EsToU: mudando os temas das redações, estão valendo esses agora!

Um comentário:

cLiCou? CoMeNtA aÍ Vai!!