oLhA a HoRa!!!

Quem sou eu

Minha foto
¯`*·.¸¸♥ღ°Quem é essa que me olha de tão longe, com olhos que foram meus?(Retrato antigo - Helena Kolody) ¯`*·.¸¸♥ღ° Quem é essa que me vê do lado de lá quando eu dela preciso cá? Quem é essa que está em mim e eu nela em hora sem fim? Quem é essa, quem sou eu?De tanta pressa o vento a levou...Fiquei eu Olho no olho O meu no seu Num retrato antigo Num estar comigo Num olhar só meu. (Janice Persuhn)¯`*·.¸¸♥ღ° De retralho em retalho tiram pedaços de mim de espaço a espaço costuram os vazios de mim de palavra a palavra descobrem eu sou mesmo assim. (Autópsia) ¯`*·.¸¸♥

PrOfeSsOrA WiLma NuNeS RaNgEl

PrOfeSsOrA WiLma NuNeS RaNgEl

quinta-feira, 9 de março de 2017

Mensagens por códigos

CODIGOS E CIFRAS - A ORIGEM DA CRIPTOGRAFIA

Códigos e cifras são tão antigos quanto à civilização. Entretanto, começaram a ser usados com mais frequência nas comunicações humanas, cerca de dois mil anos atrás. Os códigos foram responsáveis pela ascensão, queda como morte de reis, rainhas e líderes.

A OPERAÇÃO VINGANÇA

O almirante Isoruko Yamamoto foi um líder militar japonês, e o responsável pela organização e desfecho do ataque surpresa a Pearl Harbor em 7 de dezembro de 1941, forçando os EUA a entrar definitivamente na segunda guerra mundial. Com a perda da superioridade japonesa no Pacífico, pela sua derrota na batalha de Midway em junho de 1942, o almirante Yamamoto foi obrigado a reagrupar o que havia sobrado das suas forças. Em abril de 1943, decidiu fazer uma rápida visita de inspeção e, também, para levantar o moral das tropas japonesas em suas bases nas ilhas do setentrional arquipélago Solomon. Para tanto enviou aos seus pares os detalhes do seu itinerário, cuja mensagem foi interceptada e decodificada pelo serviço de inteligência americano que naquela altura já havia finalmente conseguido decifrar o então impenetrável código militar japonês JN-25. Com estes dados disponíveis o alto comando militar americano liderado pelo almirante Chester Nimitz planejou uma emboscada aérea conhecida como "operação vingança" e, assim, a 7:44 h. do dia 18 de abril de 1943, o avião que conduzia o almirante Yamamoto, um bombardeiro denominado no jargão militar americano como "Betty", foi abatido na altura da localidade de Bougainville por uma esquadrilha de caças P-38 que havia decolado da base de Handerson Field cerca de 400 milhas de distância. Sem dúvida alguma a criptoanálise mudou os rumos da guerra no Pacífico
A saga do Almirante Yamamoto.
Cortesia: US Navy Historical Centre.


A MORTE ATRAVÉS DAS CIFRAS


Tela pintada pelo sargento Vaughn A. Bass baseado nas informações do tenente-coronel Thomaz G. Lanphier Jr. ilustrando o momento que o bombardeiro que conduzia o almirante Yamamoto, codinome "Betty", é abatido pelo caça do coronel Lanphier. Apesar da ferrenha escolta aérea feita pelos famosos caças "Zero" não impediu o êxito desta ação militar ocorrida em 18 de abril de 1943, que foi uma conseqüência direta da decodificação das mensagens japonesas, feita pelo serviço de inteligência naval americano.
A morte através das cifras.
Cortesia: US Navy Historical Center EUA.
Nunca se usou tanto o expediente de códigos e cifras como atualmente. Qualquer simples operação bancária em um caixa eletrônico exige o emprego de uma senha ou código pessoal.
Logo se materializa o conceito de se enviar mensagens enigmáticas, onde o seu sentido verdadeiro é conhecido somente pelo remetente e destinatário. Para efeito de alocação histórica, ela tem início na renascença, quando são estabelecidos os seus fundamentos teóricos.
Surge, assim, a criptografia, ou a ciência da escrita enigmática através do emprego do código e da cifra.
No código, as palavra ou palavras que compõe uma determinada frase é substituída por uma chave formada por palavras ou números - [palavra e ou número chave] que por sua vez são relacionados no tão conhecido e decantado "livro de código".
Para decifrar a mensagem ou criptograma é, portanto, necessário em se ter o "livro de código" pois caso em contrário a mesma se torna ininteligível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

cLiCou? CoMeNtA aÍ Vai!!

Coletânea de Textos para prova parcial - Colégio Almirante Tamandaré

CONTEÚDO: O discurso social - Contexto, texto “O ócio é necessário, pois o tédio é criativo.”        O filósofo Mário Sér...