oLhA a HoRa!!!

Quem sou eu

Minha foto
¯`*·.¸¸♥ღ°Quem é essa que me olha de tão longe, com olhos que foram meus?(Retrato antigo - Helena Kolody) ¯`*·.¸¸♥ღ° Quem é essa que me vê do lado de lá quando eu dela preciso cá? Quem é essa que está em mim e eu nela em hora sem fim? Quem é essa, quem sou eu?De tanta pressa o vento a levou...Fiquei eu Olho no olho O meu no seu Num retrato antigo Num estar comigo Num olhar só meu. (Janice Persuhn)¯`*·.¸¸♥ღ° De retralho em retalho tiram pedaços de mim de espaço a espaço costuram os vazios de mim de palavra a palavra descobrem eu sou mesmo assim. (Autópsia) ¯`*·.¸¸♥

PrOfeSsOrA WiLma NuNeS RaNgEl

PrOfeSsOrA WiLma NuNeS RaNgEl

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Por que ter aulas sobre o dia das mães?? Oras!!???

 Por que mãe é mãe!!!

Curto demais a semana do dia das mães, por ser uma relação tão próxima, que é assunto de aula sim! Por que mãe é mãe...não a envolvemos em brigas, nem a queremos lhe entregar nossas provas ruins! Muito menos magoar e entristecer...Mas há a tradição materna, em que essas mulheres belas (a mãe da gente, sempre é bela...e a mãe mais bela...), têm forças especiais, em comum, ela sempre sabe onde está aquela meia, o pote de doce na geladeira e até mesmo onde você está querendo estar no próximo fim de semana...
Há até rituais parecidos...frases milenares...e atitudes maternas que são hilárias..
Aproveite essa postagem e divirta-se com essa coletânea que é uma mãe literária...e prepare-se para as aulas dos dois últimos dias da semana para a produção surpresa...bjs! Profª Wilm@
Abaixo listamos frases que com toda certeza você já ouviu da sua mãe alguma vez na vida:
“De mim você esconde, mas de Deus não” (e pior que é verdade)
A casa é minha, enquanto você estiver aqui vai ser do meu jeito” (aqui ela ensina sobre paciência..porque dá uma raiva ouvir isso)
“Você não é todo mundo” (a clássica frase de quando pedíamos pra sair com o argumento de que todo mundo ia)
“Nossa, ele é um ótimo filho, não tenho do que reclamar” (quando fala da gente para os outros)
“Vou fazer um chá quentinho que vai passar” (quando estamos com qualquer sinal de resfriado)
“Você fica o dia inteiro nesse celular e não atende por quê?”  (não sei o que acontece, mas não toca..)
“Cria vergonha nessa sua cara!” (um dia vai dar saudade ouvir isso, o feedback mais sincero da vida)
“Faz você, não sou sua empregada!” (ai passa 5 min ela vai lá e faz)
“Quando eu mandar você fazer uma coisa, é na hora que eu mandar.” (um dia a gente ainda vai falar isso)
“Deus não se agrada disso” (quando somos pegos no flagra)
“Vai, levanta daí e se arruma pra ir pro culto” (geralmente falam isso domingo de manhã)
“Eu vou contar até 3….” (Nos ensinando a contar de um jeito meigo..)
“Isso! Quebra mesmo! Não foi você que pagou!” (e sempre foi sem querer que a gente quebrou)
“A mãe faz isso não é pra ser chata, mas porque ela te ama” (quando pede pra gente fazer alguma coisa muito chata)
“Uhnn, não sei não, mas acho que ele não é pra você” (geralmente após apresentar a pessoa que insistimos pra caramba pra ir conhecer nossos pais)
“Vai lá levar o dízimo pra mim” (quando colocam o gazofilácio lá na frente e você tem que passar pela igreja inteira pra levar o dízimo)
“Você quer me matar, é?” (lógico que não mãe, só esqueci de avisar mesmo…)
“Toda noite eu oro pra você, enquanto você tá dormindo eu to orando pra Deus te proteger” (como é bom saber disso)
“Deus me mostrou…” (não precisa ouvir o resto da frase pra você gelar da cabeça aos pés)
“Vem logo que a janta vai esfriar” (e se tiver bife, ela ainda avisa que ele vai ficar duro)
“Se você não me respeitar, seus dias serão encurtados na terra. Isso é bíblico!” (E é mesmo…)
“Não quero ganhar nada” (geralmente no dia das mães, mas aparece sem nada pra você ver)
“Um dia você vai me entender” (com certeza, e bem provavelmente que vamos repetir muitas falas que hoje não gostamos de ouvir)
“Eu só quero o melhor pra você” (a gente sabe..)
“Eu te amo” (a gente também te ama!!  Por isso fizemos questão de relembrar suas falas pra provar que a gente não esquece dos seus conselhos 😀 )

sua mãe não sua empregada



        "Vou lhe explicar, a sua desordem me incomoda. Muito. Todos os dias. Várias vezes por dia.
          Não consigo me habituar à sua negligência. Simplesmente tento fazer com que as coisas fiquem nos seus devidos lugares e limpas o suficiente para não chocarem meu olhar.
         Eis por que me irrita tanto que você suje de desorganize o que me custa muito conservar limpo e mais ou menos arrumado.
         Todos os pais encontram-se nessa situação. Desamparados diante da folga de vocês. Não conseguimos compreender esse desprezo sobre humano que vocês demonstram em relação aos simples detalhes materiais da vida.
        Por que? Por que, afinal?
        Por que nunca podem apagar a luz ou fechar uma porta quando saem de um cômodo?
        Por que nunca colocam um dicionário ou um catálogo telefônico, depois de tê-los consultado?
        Por que sempre dão um sumiço nos lápis, canetas Bic e blocos de papel?
        Por que nunca substituem o rolo de papel higiênico terminado, preocupando-se com o próximo ocupante?
        Por que jogam seus blusões e casacos por cima dos móveis em vez de pendurá-los no cabide? Por que deixam suas roupas no chão ao trocá-las, mesmo que lhes desagrade vê-las amassadas e estragadas depois?
       Certamente não será por falta de termos dito, repetido, salientado, reprisado, reiterado em todos os tons: 
       Não se esqueça, arrume...
       Arrume, não esqueça!
       NÃO ESQUEÇA, ARRUME.
       ARRUME, NÃO ESQUEÇA!...
      Claro, não é nada interessante arrumar objetos e cuidar deles, mas se tratarmos com desprezo, as coisas vingam sujando-se, quebrando-se e perdendo-se. Mas, sou eu que tenho que substituir tudo o que você extravia, perde ou lhe é roubado. SOU SUA MÃE, NÃO SOU SUA EMPREGADA!
      Realmente não vejo por que eu teria que arcar com todas suas obrigaçõezinhas, enquanto você fica jogado durante horas na cama, ouvindo música. Estou cheia de guardar as suas coisas sempre, espalhadas, cheia de passar camisas, sob pretextos de que faço isso como ninguém, cheia de perder o início do filme, porque tenho que acabar de arrumar a cozinha.
 Eu também adoro ficar na moleza"!
 (Chistiane Collange, França - jornalista)

PtD: Postagem atualizada em 10/05/2017, semana do dia das mães, postagens abaixo, publicadas em 2015, 2014...
By: Wnr

Ouça sua mãe!


Está para nascer conselheira tão sábia quanto nossa mãe. Principalmente quando o assunto é… casamento. Helga, a esposa de Hagar, o Horrível, que o dica. Olha só os ótimos conselhos que ela dá para a filha (clique sobre as tirinhas para aumentá-las):

Tudo é motivo para te tocar...cheirar...abraçar e
te amar..






Infância-  Carlos Drummond de Andrade

Meu pai montava a cavalo, ia para o campo.
Minha mãe ficava sentada cosendo.
Meu irmão pequeno dormia.
Eu sozinho menino entre mangueiras
lia a história de Robinson Crusoé,
comprida história que não acaba mais.

E dava um suspiro... que fundo!

Lá longe meu pai campeava
no mato sem fim da fazenda.

E eu não sabia que minha história
era mais bonita que a de Robinson Crusoé. (Antologia poética, Record, 2001)


        Em dois momentos do poema, Drummond cita,o personagem que lia, Robinson Crusoé, que é o personagem-título da obra criada pelo inglês Daniel Defoe, publicada em 1719. Nela, relata-se a história de um náufrago que passou 27 anos, dois meses e dezenove dias em uma remota ilha deserta, ao largo da costa venezuelana. As ferramentas, cordas, tábuas e outros utensílios que retira do navio acidentado o ajudam a enfrentar o desamparo e a solidão que viveu nesse período. Há em comum com os dois personagens a solidão...

SEM FALAR NOS "MICOS" MATERNOS





Nenhum comentário:

Postar um comentário

cLiCou? CoMeNtA aÍ Vai!!

VI SEMINÁRIO DE TEMAS! Responda a pergunta e ganhe nota...Mas não nota musical...rsr

Tema: Consciência negra e Racismo AtEnÇãO!! Queridos alunos dos 8ºs Anos do Ensino Fundamental do Colégio Estadual Ulysses Guimarães, EN...