oLhA a HoRa!!!

Quem sou eu

Minha foto
¯`*·.¸¸♥ღ°Quem é essa que me olha de tão longe, com olhos que foram meus?(Retrato antigo - Helena Kolody) ¯`*·.¸¸♥ღ° Quem é essa que me vê do lado de lá quando eu dela preciso cá? Quem é essa que está em mim e eu nela em hora sem fim? Quem é essa, quem sou eu?De tanta pressa o vento a levou...Fiquei eu Olho no olho O meu no seu Num retrato antigo Num estar comigo Num olhar só meu. (Janice Persuhn)¯`*·.¸¸♥ღ° De retralho em retalho tiram pedaços de mim de espaço a espaço costuram os vazios de mim de palavra a palavra descobrem eu sou mesmo assim. (Autópsia) ¯`*·.¸¸♥

PrOfeSsOrA WiLma NuNeS RaNgEl

PrOfeSsOrA WiLma NuNeS RaNgEl

quarta-feira, 23 de março de 2016

Estudar ainda é o caminho para o sucesso e a felicidade

Bem vindo alunos do Colégio Estadual 

Gustavo Dobrandino da Silva 

Queridos alunos dos 9ºs Anos, bem vindo ao Clicar!

Aqui nos encontraremos para dividirmos conteúdos relacionados às nossas aulas, siga-nos e seu aprendizado e avaliações com certeza jamais será o mesmo...

Conteúdos necessários para leitura, reflexão e análise, em relação às nossas aulas, para comparação e estudo, junto com as atividades de revisão para as provas!

Textos essenciais para as avaliações do 1º Bimestre

Boa leitura!

 

O sucesso vem da escola ou do esforço individual?

De modo geral, não é segredo para ninguém que a realidade da educação brasileira enfrenta há muito tempo uma situação complicada. Não faltam exemplos que evidenciam a baixa qualidade do ensino no país. No Enem do ano passado, por exemplo, enquanto 8,5% dos alunos tiraram zero na prova de redação, a nota máxima foi obtida por apenas 0,004%. Agora, uma pesquisa acaba de revelar que ao menos um de cada cinco estudantes do 3º ano do ensino fundamental da escola pública não atinge níveis mínimos de alfabetização em leitura, escrita e matemática. No entanto, mesmo diante desse panorama, não é difícil encontrar casos de sucesso e superação entre os estudantes brasileiros, como mostram três reportagens publicadas pelo UOL Educação em setembro, integrantes da coletânea de textos que informa esta proposta de redação. Levando em conta esses diferentes fatos, é o caso de se perguntar: o sucesso nos estudos depende mais do esforço individual do que de escola eficientes, capacitadas para produzir os resultados que dela se esperam? Desenvolva uma dissertação argumentativa sobre o tema, expondo e defendendo o seu ponto de vista sobre essa questão.
 

Apoio dos pais

Filho de pedreiro e de catadora de castanhas, o estudante de direito Ismael do Nascimento Silva, 25, emocionou quem estava presente na colação de grau dele ocorrida em Teresina (PI), na noite da última sexta-feira (11). O jovem subiu no tablado da área de entrega do diploma carregando um banner destacando a origem humilde da família. "O filho do pedreiro com a catadora de castanhas também venceu", dizia a faixa com a hastag #MeusPaisMeusHeróis. A história de superação de Silva ganhou as redes sociais no fim de semana com a divulgação das fotos da formatura pela empresa que registrou as imagens. (...)"Meus pais me deram oportunidade para que eu conseguisse me formar em direito. Apesar de não terem condições, me deram assistência financeira para me manter no curso. Os dois entraram na colação de grau comigo porque são meus maiores exemplos de humildade, honestidade, dedicação e amor", afirmou o novo advogado.

Estudando atrás das grades

Sob aplausos de aproximadamente cem pessoas, Venilton Leonardo Vinci, 55, tornou-se, na quinta-feira (3), o primeiro detento do Estado de São Paulo a conseguir formação de nível superior exclusivamente em regime fechado. Formado em pedagogia, Vinci terminou o ensino médio atrás das grades e, graças a uma parceria com uma universidade que oferece a modalidade de ensino à distância, conseguiu o diploma. O próximo passo, segundo ele, é iniciar a pós-graduação. A cerimônia de colação de grau ocorreu na Penitenciária 1 de Serra Azul, presídio de segurança máxima no qual Vince é interno. "Só me resta agradecer. Primeiramente, a Deus. Depois, à direção desta unidade, que acreditou na educação e, principalmente, ao ser humano. Quero ser o espelho de uma nova realidade, pois hoje me torno um pedagogo", disse ele, logo após receber o diploma e ser ovacionado por parentes, colegas de presídio e professores.

Campeã em evento mundial

A brasileira Alice Cunha da Silva, de 25 anos, foi a vencedora da Nuclear Olympiad (Olimpíada Nuclear, em tradução livre), evento mundial voltado a estudantes que estejam interessados no desenvolvimento global de técnicas nucleares. A jovem cursa o quinto e último ano da faculdade de engenharia nuclear, na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), e foi classificada com mais quatro pessoas para a fase final da olimpíada, realizada nesta quinta-feira em Viena, na Áustria. O primeiro desafio da estudante foi produzir um vídeo de até um minuto sobre algum assunto relacionado à área. Para cumprir a tarefa, Alice se inspirou em um drama familiar. "Minha avó tem câncer e passou por tratamentos nucleares para se curar. Esse tema estava extremamente perto de mim e da minha família. Não tinha como eu fazer um vídeo sobre outra coisa", explicou em entrevista realizada em julho deste ano. Até o fechamento do texto, o vídeo da estudante havia sido visualizado 32.032 vezes. O vídeo foi avaliado e Alice passou para a última etapa, onde precisou fazer uma dissertação sobre a produção de radioisótopos e apresentar para os juízes da competição.


Seu texto deve ser escrito na norma culta da língua portuguesa;
Deve ter uma estrutura Gênero Jornalístico; Citar as respostas básicas às perguntas do texto Reportagem ou Notícia, não necessariamente neste ordem. Onde? Como? Quem? Por quê? Quando?
A produção deve ter no mínimo 15 e no máximo 30 linhas escritas;
De preferência, dê um título à sua redação.






PtD: profª Wilma




Nenhum comentário:

Postar um comentário

cLiCou? CoMeNtA aÍ Vai!!

Coletânea de Textos para prova parcial - Colégio Almirante Tamandaré

CONTEÚDO: O discurso social - Contexto, texto “O ócio é necessário, pois o tédio é criativo.”        O filósofo Mário Sér...